O que serviço social faz

Quem se forma em uma faculdade de serviço social precisa ficar atento e saber que a prática da profissão é orientada pelos princípios e direitos presentes na Constituição Federal de 1988 e também pela legislação complementar referente às políticas sociais e aos direitos da população. Em resumo, quando um profissional de serviço social, tanto aqueles que obtiveram o diploma de serviço social em modalidade a distância (conhecida como EAD) como também na modalidade presencial, realiza um atendimento não pode existir qualquer tipo de discriminação no processo,

Como surgiu o serviço social

Também conhecido como um dos cursos de humanas, o serviço social surgiu inicialmente dentro da Igreja Católica para auxiliar na preparação dos operários para o capitalismo industrial, e os sistemas socioeconômico e político da época da Revolução Industrial.

A primeira faculdade de serviço social do Brasil surgiu no final da década de 1930, em conjunto com o processo de industrialização e urbanização. E nas décadas de 1940 e 1950, houve o reconhecimento da importância da profissão, que foi regulamentada em 1957 com a Lei nº 3252.

O profissional formado em um curso de serviço social também é conhecido como assistente social. Com as transformações da sociedade brasileira, o serviço social passou por mudanças e necessitou de uma nova regulamentação: a lei 8662 de 1993. Neste mesmo ano, a profissão instituiu um novo Código de Ética, que visava o comprometimento com a democracia e também com o acesso universal aos direitos sociais, civis e políticos.

Descubra as atribuições de um assistente social

De acordo com o Conselho Federal de Serviço Social, órgão que regulamenta a profissão de assistente social, as atribuições deste profissional envolvem análise, elaboração, coordenação e execução de planos, programas e projetos para viabilização de direitos da população e também para o acesso às políticas sociais, como por exemplo nas áreas de saúde, educação, previdência social, habitação, cultura, e também assistência social.

Quem se forma em um curso de serviço social ead ou presencial pode trabalhar também com pesquisas para compreender a realidade social da população ou de grupos específicos, realizando ainda análises e diagnósticos para propor ações de políticas sociais que auxiliem o público-alvo. Também é possível atuar com assessoria e prestar consultoria para instituições, tanto públicas como privadas, organizações não governamentais e movimentos sociais.

O assistente social pode ainda realizar a orientação de uma população ou grupo vulnerável a respeito de seus direitos sociais; assim como pode realizar uma avaliação socioeconômica dos indivíduos destes grupos para que os mesmos possam ter acesso aos benefícios e serviços sociais aos quais tem direito e por algum motivo específico não conseguem obter.

Conheça as áreas de atuação de um assistente social

Você terminou o ensino médio, está pensando em iniciar um curso de nível superior e uma das opções que você considera interessante é o curso de serviço social? Neste caso, é muito importante saber um pouco mais sobre como é o dia a dia de um assistente social. Para tirar todas as suas dúvidas sobre a graduação em serviço social, primeiramente, podemos afirmar que esse profissional tem opção de trabalhar em diferentes instituições públicas e privadas, atuando na área de políticas sociais. O assistente pode realizar o planejamento, a execução de políticas, e ainda a gestão de programas e projetos sociais. As ações podem ser voltadas para públicos formados por crianças, idosos, adolescentes, índios, negros, mulheres, grupos LGBTQI+ (lésbicas, gays, bissexuais, transexuais, queer, intersexuais, assexuais, entre outros) ou qualquer outro grupo que necessite.

Se optar por trabalhar como servidor público, o assistente social pode atuar em órgãos relacionados ao bem-estar social, assim como também em secretarias municipais e estaduais e nos centros de atendimento à população em situações de risco. Da mesma maneira, esses profissionais também podem trabalhar nas secretarias de saúde, centros de saúde, hospitais, clínicas particulares e realizando serviços específicos para planos de saúde.

Por outro lado, se optar por trabalhar na área privada, o assistente social poderá trabalhar com educação, em órgãos de planejamento e financiamento habitacional, cooperativas de habitação, na área jurídica também com movimentos sociais populares. Existe ainda a possibilidade de conseguir uma vaga no terceiro setor, para trabalhar em uma organização não governamental (também conhecida como ONG).