O que fazer se eu não for aprovado no Exame de Ordem?

A cada edição, o Exame de Ordem está com um nível maior de dificuldade, o que consequentemente traz um grande índice de reprovados na prova OAB. É claro que você vai se preparar para ser aprovado de primeira, mas caso isso não aconteça é possível tentar novamente. Não há um número máximo de tentativas para ser aprovado na prova OAB. Mas é claro, quanto antes você conseguir a sua carteira da Ordem de Advogados do Brasil, antes vai iniciar sua carreira na profissão.

exame-de-ordem

Para aqueles que são aprovados na 1ª fase da prova OAB, mas não conseguem êxito na segunda, é possível fazer a repescagem. Assim, você não precisa realizar a primeira etapa novamente. Mas atenção, só é possível fazer isso, para o exame subsequente. E se você preferir, também pode trocar a área da segunda fase na repescagem. Porém, é importante sempre escolher a área com base na sua experiência particular. Não há uma regra geral de que Direito do Trabalho é mais fácil do que Direito Constitucional, por exemplo. Tudo depende de você e das suas preferências.

Se a aprovação não vier na 1ª fase, é só esperar a próxima edição do Exame de Ordem e se inscrever mais uma vez. Infelizmente, é necessário pagar novamente a taxa de inscrição para a prova OAB. Para que você não precise passar por isso, é importante contar com um curso OAB de qualidade, que possa te mostrar os assuntos que mais são cobrados e a forma como eles cairão no exame.

Preparação para o Exame de Ordem

Se você quer entrar para o seleto time de estudantes que passam no exame de primeira, não deve estudar sozinho. Há alguns anos atrás, as provas tinham um nível de dificuldade mais baixo e bastava apenas decorar os conteúdos, mas agora tudo mudou. Você não encontra mais pegadinhas na prova OAB, agora é cobrado o conteúdo interdisciplinar, aquele que mistura assuntos de diferentes áreas do Direito em apenas uma questão. É como se um cliente te procurasse para resolver um problema e fizesse várias perguntas. Essa é a forma que a banca, a Fundação Getúlio Vargas (FGV), encontrou de fazer uma prova mais próxima do dia-a-dia do advogado.

Quando você estiver à procura de um curso OAB, precisa observar alguns pontos. O primeiro deles é se o conteúdo está atualizado, conforme todas as mudanças mais recentes da lei. O curso OAB também deve te oferecer uma boa plataforma de questões de exames anteriores, assim é possível testar seus conhecimentos e aprender sobre o estilo de cobrança da organizadora. Nossa última, porém, mais importante dica, é largar as apostilas e estudar com videoaulas. Essa é a forma mais rápida e eficiente de aprender. O professor resume o aprendizado e te entrega o que realmente cai na prova.

Coloque em prática os nossos conselhos na hora de escolher um curso OAB. E lembre-se que esse é só o primeiro passo do seu sucesso na profissão, por isso, a preparação para o exame não deve tomar mais que o tempo necessário do seu dia.